Unicampo- vestibular - 2022
  • Olhe bem a capela mortuária de Campo Mourão. Se nada der errado, ela deverá ser praticamente reconstruída através de uma campanha que vem sendo feita por oito clubes de serviços da cidade, com apoio da prefeitura. A atual capela, como dá para ver, foi tão deixada de lado que nem a "cor de cocô de nenê", oficial da prefeitura, ela recebeu. Tudo bem. Agora cá entre nós: já escolheram a autoridade que vai fazer a "inauguração" da nova capela ou isso fica por conta do destino?...

    Comentário(s)
  • Prever - Carrinho Cheio

  • Se você ainda não se conformou com o fato da prefeitura de Campo Mourão só estar atendendo em meio expediente, lá vai um consolo. Outras sete prefeituras da região estão com atendimento cortado pela metade: Fênix, Janiópolis, Luiziana, Mamborê, Roncador, Terra Boa e Ubiratã. Ih, até Luiziana, que virou "inimiga" nas eleições do ano passado...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Situação engraçada ocorreu em Terra Boa. Até semana passada, a prefeitura estava atendendo somente à tarde, das 12h às 18 horas (igual Campo Mourão). A partir de amanhã, porém, muda tudo e o expediente será das 8h às 13h. Motivo: o forte calor que vem castigando os servidores. Imagine se Terra Boa tivesse praia...

    Comentário(s)
  • Slomp Imoveis

  • Em Iretama, o prefeito Same Saab (PSDB) também chegou a ordenar a redução do atendimento ao público como medida de contenção de despesas. Quando ele percebeu, no entanto, o povão continuava sendo atendido pela porta das fundos. Daí, preferiu voltar tudo ao normal. Viu, 1 a 0 para o povo...

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • Atenção defensores da história e do patrimônio público de Campo Mourão! Tem gente na cidade doidinha para retirar as pastilhas que revestem as paredes da rodoviária velha. Fique de olho. Se possível, acompanhe as reuniões de uma comissão formada só para verificar o projeto de revitalização do antigo terminal. Só não vá confundir pastilha da rodoviária com pastilhas Vick...

    Comentário(s)
  • Antônio José

  • Nessa luta pela preservação dos traços originais da rodoviária velha, a diretora da Fundação Cultural, Edilaine de Castro, jura que defende a preservação das pastilhas rosinhas. É um apoio importante. Se bem que na Fundacam todo mundo defende a preservação do coreto, mas ele só não foi ao chão (ainda) por falta de grana. Divina essa crise, não?...

    Comentário(s)
  • Paraná Multas

  • Um cidadão entrou em contato com a BOCA SANTA para reclamar da nova rodoviária. Disse que ela tem uma roleta que impede uma pessoa de acompanhar o parente ou amigo que vai viajar até a porta do ônibus. Entrar no ônibus, então, como ocorria na rodoviária velha, nem pensar. É o preço da modernização. Ah, pelo menos evita choradeira na despedida...

    Comentário(s)
  • Educare - Horizontal

  • Outro dia desses BOCA SANTA comentou sobre a reclamação de alguns usuários pelo fato de ser preciso pagar para estacionar o carro na rodoviária nova. Só faltou dizer o valor. Então, lá vai: cada meia hora de estacionamento custa R$ 0,50. Olha aí uma boa desculpa para você fazer aquele parente chato ir para o embarque de circular...

    Comentário(s)
  • O dono da Aterfi, Nélson Cunha Júnior, explicou que o preço cobrado no estacionamento mal paga a operação do sistema. Segundo ele, porém, é preciso fazer a cobrança porque a Justiça entende que, caso um carro seja roubado do local, a administradora terá que arcar com o prejuízo. Hummm, cidade grande é fogo...

    Comentário(s)
  • A Câmara de Campo Mourão aprovou projeto de lei que obriga os hospitais da cidade a fixarem placas avisando que o pai ou a mãe têm direito de ficar acompanhando crianças menores de 14 anos internadas pelo SUS. A idéia foi do vereador Sebastião Ribeiro (PT). Isso é previsto em lei federal, mas quase ninguém sabe. Ih, mais um motivo para o povo passar raiva...

    Comentário(s)
  • Falando em hospitais, em Maringá o Procon andou autuando hospitais que cobram caução para internar pacientes. A multa pode chegar a R$ 3 milhões. Não é por nada, não, mas se o Procon de Campo Mourão resolver fazer a mesma coisa por aqui, vai acabar ficando milionário...

    Comentário(s)
  • Teve gente que pensou em aproveitar a visita do ex-governador Paulo Pimentel a Campo Mourão, há poucos dias, para pedir a volta das sucursais da TV Tibagi e do jornal "O Estado do Paraná". Ainda bem que ficaram só no pensamento. Uma semana após a visita, Pimentel acabou com todas as equipes de jornalismo do interior do Estado. Todas. Também, nenhuma veio cobrir a visita dele...

    Comentário(s)
  • Deu o que falar a sessão especial da Câmara de Campo Mourão que discutiu a segurança pública na cidade. Só que saíram perguntas estranhas. Izael Skowronski (PPS), por exemplo, quis saber sobre a união das polícias Civil e Militar. Edson Battilani (PPS), por sua vez, perguntou sobre Ricardo Noronha. E Campo Mourão? Ah, aqui está tudo calmo, tranquilo e sereno...

    Comentário(s)
  • Não foi só da atuação do Ministério Público que o delegado-chefe da 16ª SDP, Roberval Butaccini, reclamou ao participar da sessão especial da Câmara. Ele contou que o fundo rotativo enviado pelo governo do Estado está com dois meses atrasados e que, assim, o carcereiro tem que se virar para dar comida aos presos. Ah, com galdo de galinha até um sopinha de pedra vai...  

    Comentário(s)
  • A princípio está marcada para terça-feira, às 11h, a reunião entre os vereadores de Campo Mourão e os promotores da comarca. A reunião foi agendada depois das crítica que o Ministério Público recebeu na sessão especial que debateu a segurança pública na cidade. Os promotores querem a fita da sessão. Hummm, tá com uma cara que vem ação civil pública por aí...

    Comentário(s)
  • Quem você considera mais fácil a gente convencer para almoçar juntos (sem se engasgar) na Expocampo 2001? Esta é a enquete desta semana de BOCA SANTA. As opções vão desde Tauillo Tezelli e Nélson Tureck até Guma e Félix Guerreiro, passando por Rubens Bueno e Augustinho Vecchi, José Boiko e Nélson Cunha Jr., promotores e juízes e delegado e promotores. Ah, nada que um sal de frutas não resolva...

    Comentário(s)
  • Aqui era o verdadeiro velho oeste. Foram 355 homicídios naquele ano".

    Ephigênio José Carneiro, professor e ex-vereador, lembrando como era a região de Campo Mourão quando ele chegou à cidade, em 1955.

    Comentário(s)
blz.com.br