Unicampo - Vestibular 2021 inverno
  • O que é isso? Ruínas do World Trade Center? O plenário da Comcam após o pega entre Tauillo Tezelli e Odilon Gonçalves? As sobras do Afeganistão? Nada disso. Isso aí é como está o gabinete de Tezelli depois que foram iniciadas reformas gerais no local. Vai mudar tudo. De fato, o gabinete tava muito feio. Era um dos piores (se não o pior) da região. Com as obras serão trocados assoalho e forro. Os móveis serão os mesmos, mas passarão por uma reforminha. Ah, já que não trocou o prefeito em janeiro, pelo menos isso para dar uma renovada no ambiente...

    Comentário(s)
  • Prever - Descontos

  • Três presos fugiram ontem de madrugada da cadeia de Peabiru. Até aí nada demais. A cadeia peabiruense é uma das mais frágeis da região. À noite, nos finais de semana e feriados, por exemplo, não existe ninguém para tomar conta dos presos. Com tanta moleza, eles se deram ao luxo de arrebentar uma parede nos fundos da delegacia e fugir. Só faltou um Drehyer...


    Reincidente
    Dos três presos que fugiram ontem da cadeia de Peabiru, um deles já tinha escapado duas vezes do mesmo local. Denílson Pereira de Jesus, 31, preso por furto, havia fugido pela última vez na quinta-feira passada. Mesmo algemado, ele aproveitou o horário de banho de sol e foi embora. Até pulou um muro. Foi recapturado num bar. Ai Jesus!...


    Perigo
    A cadeia de Peabiru entrou no feriadão como nove presos. Três fugiram ontem de madrugada e os outros seis só não deixaram as grades porque não quiseram. De duas, uma: ou eles não gostam de carnaval ou estão achando que o mundo aqui fora tá muito violento...


    Matança
    A coisa também pegou fogo ontem de madrugada em Araruna. Um rapaz de Campo Mourão foi morto com uma facada na cabeça por volta das 4h50 no carnaval de rua da cidade. Já as 8h40 um outro rapaz, de 26 anos, foi morto com dois tiros na porta de casa. A polícia de Araruna investigava ontem uma possível ligação entre as duas mortes. “Festa da carne” dá nisso...


    Agito
    Em Barbosa Ferraz, o carnaval de rua andou agitado na madrugada de domingo. Um bando tentou agredir um policial e houve tumulto. Em meio à confusão, sobrou até para a mulher de uma autoridade do município, ferida numa das mãos. Para piorar, a autoridade encontrou o hospital fechado. Foi preciso abri-lo meio à força. Ué, o povo do gueto não avisou que iria rolar a “festa”’...


    Resolvido
    Falando em Barbosa Ferraz, parte dos problemas de falta de estrutura da delegacia da cidade foi resolvida. Já estão atuando no municípi dois investigadores de polícia enviados pela 16a SDP. Um alívio para o delegado Cristiano Calixto, que vinha fazendo tudo sozinho. Coitado dos “presos de confiança”: acabaram demitidos...


    Emendas
    O prefeito Tauillo Tezelli tem lá suas razões quando reclama do excesso de emendas colocadas pela Câmara no orçamento do município. Só não pode falar mal da oposição. Das 160 emendas aprovadas, mais de 60 foram propostas pela bancada do PPS (partido de Tezelli). Outras 50 vieram do PSL e do PV, que são aliados. Viu, como a oposição é quem menos atrapalha...


    Excesso
    Prova que há excesso de emendas no orçamento mourãoense está numa comparação com Cascavel. A Câmara cascavelense fez apenas três emendinhas na proposta da prefeitura. Em Campo Mourão, é bom que se frise, outras 42 emendas foram rejeitadas, inclusive várias de oposicionistas como Edoel Rocha e Celso Hruschka. Tadinhos...


    Coletiva
    Os vereadores do PV – José Turozi e professor Idê – garantem que não têm culpa nessa história de excesso de emendas. Eles dizem que chegaram a propor a apresentação de emendas coletivas, o que diminuiria a quantidade de sugestões, mas a idéia não vingou. Também, “coletivo” lembra meio de transporte de pobre...


    Só lucro
    O problema é que os “nobres edis” não têm nada a perder quando apresentam emendas ao orçamento. Na pior das hipóteses, a prefeitura não executa a obra dele. Mesmo assim, o vereador tem números para colocar em suas prestações de contas (“Apresentei tantas emendas!”...) e tira o corpo fora nas cobranças populares (“Eu pedi, foi o prefeito que não fez...”). Agora aguenta...


    Cursos
    Apesar do veto do governador Jaime Lerner, a comunidade de Goioerê continua achando que é possível a implantação de dois novos cursos no campus local da UEM. A esperança dos goioerenses é que o veto de Lerner seja derrubado na Assembléia Legislativa. Ih, esse filme a gente já viu na Fecilcam, em Campo Mourão. Melhor não se iludir muito...


    10 anos
    Goioerê tem uma extenção da Universidade de Maringá há 10 anos, mas com os mesmos dois cursos de sempre. Agora a comunidade acha que chegou a vez de ampliar as opções.  O pedido é pelos cursos de enfermagem e licenciatura em informática. Hummm, será que a gente diz que a Fecilcam ficou mais de 20 anos sem receber cursos novos ou fica quieto pra não desanimá-los?...


    Pipoqueiro
    Na divulgação do livro “Gotas de Amor”, o poeta mourãoense Alvino Cordeiro conta que chegou a Campo Mourão ainda criança, acompanhando seu pai que tinha um circo. Ele fala todo orgulhoso que era o integrante do circo mais querido pelo público. Pudera. Era o menino que vendia pipocas. Todo mundo o queria. Tá bom. E pelo jeito pipoca engorda, hein “seo”Alvino?...


    Elogios
    Os deputados Nélson Tureck e Edno Guimarães volta e meia se encontram em eventos pela região. É que Guimarães, apesar de ser de Cianorte, faz uns votinhos pelas redondezas. Na hora dos discursos, os dois não se cansam de trocar elogios. Um fala bem do trabalho do outro. Nesse rítmo, até outubro um acaba convencendo o outro e ainda trocam de voto...


    Chega
    Agora que o Carnaval acabou, foliões e emissoras de rádio poderiam fazer um pacto: não tocar nunca mais aquela música da Ivete Sangalo que fica falando que “o povo do gueto mandou avisar que vai rolar a festa!”. A música não parou de tocar um só minuto nesses cinco dias de folia. Ninguém aguenta mais. Além do mais, chega de festa. O ano começou e é hora de trabalhar...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Daí fica igual aquela música das baianinhas: tapa aqui, descobre ali”.

    Antônio Sena (PMDB), prefeito de Goioerê, citado o grupo “As Meninas” para dizer que não tem como tirar dinheiro da prefeitura para ajudar no capital de giro de empresas privadas.

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • Antônio José

  • Paraná Multas

  • Educare - Horizontal

blz.com.br