Unicampo - Vestibular 2021 inverno
  • Esses aí são moradores do Conjunto Parigot de Souza. Eles acabam de colocar um painel no terminal de ônibus do bairro contendo um mapa do bairro. O mapa traz os nomes das ruas e algumas informações sobre o que existe no conjunto. O trabalho da Associação de Moradores também incluiu uma limpeza ao redor do terminal. Olha aí, um terreno a menos para a prefeitura limpar. E que ninguém mais se perca no bairro...

    Comentário(s)
  • Prever - Descontos

  • As mulheres de Campo Mourão estão com tudo. No orçamento municipal de R$ 49,9 milhões que entrou em vigor na sexta-feira, Nilma Ladeia de Carvalho Dias (Saúde) fica com R$ 16 milhões e Magali Beninca (Educação) com R$ 10 milhões. Ou seja: juntas as duas têm mais da metade da bufunfa nas mãos. Sexo frágil, mas de bolso cheio...


    6 milhões
    Tá certo que toda a bolada de Campo Mourão passa pelas mãos do secretário Beto Pequito (Fazenda e Administração), mas o destino final da metade do dinheiro são as mulheres. Para a pasta de Pequito mesmo o orçamento prevê R$ 6 milhões. Ué, o Lee Majors não era o “Homem de Seis Milhões de Dólares”? Pequito é o “homem de seis milhões de reais”..


    Túmulos
    A capelinha improvisada para velórios no cemitério São Judas Tadeu ficou bem simpática. Parece até aconchegante. Agora, cá entre nós: para quem reclamava que um dos defeitos da capela em reformas era o fato dela estar dentro do cemitério, imagine o que vai achar da capelinha improvisada, que é rodeada de túmulos por todos os lados. Búúúúúúúú!...


    Inaugurada
    Começaram durante a semana passada as aulas no novo Colégio Estadual Ivone Castanharo. O prédio é novinho em folha. Tanto é que o Estado se deu ao luxo de dar o prédio velho para a prefeitura. Portanto, a escola nova já está em uso. Mas não se admire se daqui uns dias aparecer o governador para inaugurá-la. Ano de eleição não se pode deixar passar nada...


    Sem reforma
    O prédio antigo da escola Ivone Castanharo, agora rebatizado de Escola Professor Domingos José de Souza, precisa de uma reforma de R$ 57 mil. Só que devido às burocracias do poder público, não houve tempo para se fazer a licitação e as aulas tiveram que começar assim mesmo. As obras terão que ser feitas com as aulas em andamento. Ah, goela a meninada tem de sobra...


    Combustível
    A polícia de Campo Mourão anda azarada. Justo agora, que estava com crédito na praça, o posto de combustível que abastecia as viaturas fechou. Anoiteceu e não amanheceu. Daí, até abrir uma “cadernetinha” em outro posto demorou um pouquinho, mas tudo já está solucionado. Em todo caso, uma benzidinha de vez em quando não faz mal a ninguém...


    Doação
    Durante o carnaval, quem deu uma mão para a 16a SDP foi o delegado de Engenheiro Beltrão, Batista Ferreira. Ele conseguiu uma doação de 200 litros de álcool e mandou tudo para Campo Mourão. Hummmm, será que o doutor Batista não consegue umas vaguinhas para alguns presos bagunceiros também?...


    Explicando
    Falando em segurança, 15 dias depois da imprensa estadual mostrar que os presos dominam a cadeia de Barbosa Ferraz, a assessoria do secretário José Tavares se manifestou. Disse que os presos trabalham fora da cadeia com autorização da Justiça e que a delegacia tem delegado sim. Trata-se de Wilson Campaner, de Peabiru. Ah, então tá tudo resolvido...


    Premiada
    O pessoal da região que tem ido ao “Show do Milhão” não tem dado lá muita sorte, não. Em compensação, uma costureira de Juranda não pode se queixar da Tele Sena. Luzia Gonçalves Rodrigues, de 72 anos, ganhou R$ 100 mil de Sílvio Santos. Ela já até apareceu na TV recebendo o chequinho. Esse sim é que é um “big brother”, hein dona Luzia?...


    Filas e filas
    O Procon de Campo Mourão está deixando de ganhar dinheiro ao não poder multar os bancos que não cumprem a lei municipal que exige atendimento em 30 minutos. Tem agência bancária da cidade deixando seus clientes até três horas na fila na maior cara dura. O pior é que o povo já se acostumou e nem reclama mais. Também, se for esperar cumprirem a lei...


    Prostituição
    Já virou passatempo de alguns ficar em frente à Câmara de Campo Mourão só para ver prostitutas indo fazer programas com aposentados num hotel existente nas proximidades. A mulher vem na frente, sozinha. O aposentado vem alguns metros atrás, também sozinho. Eles se encontram no hotel. Isso ocorre o dia todo. Hummm, não é muito diferente do que anda passando na TV...


    Pacote
    Segundo as “más línguas”, as mulheres que fazem programas no hotel perto da Câmara são “clientes especiais” e não precisam pagar pelo quarto toda vez que “visitam” o estabelecimento. Elas têm direito a um preço fixo semanal. Ué, não tem pacote turístico? O que é que tem um “pacotinho sexual”?..


    Iluminação
    Prefeitos da região estão vendo com um pé atrás a sugestão da Associação dos Municípios (AMP) para que as prefeituras não paguem a Copel pela luz dos postes de rua. Um dos poucos que defende a proposta é Same Saab (Iretama). Ele acha que a taxa de iluminação pública é um “filho bastardo” que o Senado deixou e que alguém precisa achar um pai para ele. Ih, achar pai é com o Ratinho...


    No escuro
    O prefeito Tauillo Tezelli (Campo Mourão), por exemplo, acha que a medida não refresca nada porque a Copel pode simplesmente desligar a luz dos postes e deixar todo mundo no escuro. Já Antônio Sena (Goioerê), diz que tem dúvidas se as prefeituras não seriam responsabilizadas de qualquer jeito pelo pagamento da taxa. Ih, melhor renunciar e sair candidato a deputado...


    Adiantada
    A prefeita Elza Marques (Barbosa Ferraz), que já tratou de separar as contas de luz da rua dos prédios públicos, explica que tomou a medida para não ser enquadrada na lei de responsabilidade fiscal. Ela já deve R$ 75 mil à Copel de taxa de iluminação e acha que se a dívida crescer mais não terá como pagá-la e poderá ser até presa. Ah, se for na cadeia de Barbosa não tem problema...
    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • É igual a um hotel: quem pode vai num cinco estrelas”.

    José Sobral da Silva, gerente da funerária Sesf, achando normal a divisão social nos salões da futura capela mortuária de Campo Mourão, que deverá ficar pronta até julho, em entrevista à “Folha de Londrina”.

    Comentário(s)
  • Sicredi - Bank

  • Antônio José

  • Paraná Multas

  • Educare - Horizontal

blz.com.br