Unicampo- vestibular - 2022
  • A prefeitura de Campo Mourão realizou ontem de manhã uma visita às obras da central hidrelétrica de Salto Natal, no rio Mourão. Quem participou, pôde ver desde as belezas naturais do rio Mourão e suas quedas de água até o trabalho que dá para preparar o desvio do rio para que a barragem possa ser construída. De brinde, o pessoal teve a oportunidade de acompanhar (bem de longe, é claro), a detonação de rochas. Boca Santa estava lá e flagrou o momento exato da explosão. E olha só como deu pra pegar até o barulho da dinamite...

    Comentário(s)
  • Corpal - Royale - Lançamento

  • De ônibus
    Para visitar as obras da Usina de Salto Natal, a prefeitura de Campo Mourão emprestou um microônibus da Mourãoense Turismo. Tudo para levar ao canteiro de obras parte da equipe da prefeitura, vereadores e a imprensa. Ao volante do “businho”, o próprio dono da empresa, Flávio Gurginski. Também, se um ônibus daquele capota, nem vice sobrava pra assumir a prefeitura...


    Clandestino
    Todo mundo embarcou na prefeitura. Todo mundo menos o prefeito Tauillo Tezelli. Ele estava na Fertimourão, o que obrigou o microônibus a fazer uma parada extra na ida e na volta. Ih, isso é ponto clandestino! Agora, só não pergunte o que é que o prefeito estava fazendo na Fertimourão em pleno horário de expediente. Será que ele não gostou da reforma do gabinete?...


    Emprego
    Quem visita as obras da usina tem que passar por uma guarita quilômetros antes das obras. De longe já dá para ver a placa: “Não há vagas”. Mesmo assim, o vereador Walter Zamoro não se acanhou e foi logo perguntando se não havia emprego para uns vizinhos dele do jardim Santa Cruz. Mas um pouco e o “Wartão” tirava a listinha com o nome dos vizinhos do bolso...


    Trabalho
    Hoje a Construtora Triunfo, contratada pela Brascan para construir a usina, mantém 172 funcionários na  obra. Desse total, 88 são de Campo Mourão. O restante já é funcionário velho da empresa. Mas ainda há uma esperança. Em janeiro os trabalhos atingem seu pico e devem gerar uns 100 empregos a mais. Ih, assanhando desse jeito, vai ter desempregado montado barraca por lá...


    Ambiente
    A maior preocupação dos visitantes foi com relação ao impacto ambiental. Os vereadores Edson Battilani e José Turozi bombardearam o pessoal de perguntas. Segundo as más línguas, eles estavam disputando para ver quem perguntava mais. Agora, cá entre nós: depois da sessão especial da Câmara com a Brascan, eles não deveriam ter mais dúvida nenhuma. Ah, essa cabecinha!...


    Menos água
    A preocupação com o impacto ambiental faz sentido. Depois que a hidrelétrica estiver pronta, um trecho do rio Mourão vai perder metade de seu atual volume de água. Hoje a vazão do rio é de 12 mil litros de água por segundo.Com a usina, isso vai cair para 6 mil litros. E lá se vai parte da beleza de algumas quedas de água. Ah, nem a Vera Fischer não é mais a mesma...


    Pesquisa
    A destinação do lago da usina de Salto Natal ainda não está definida, mas é pouco provável que ele possa ser utilizado para fins turísticos. Se depender da Brascan, o lago será usado somente para pesquisas universitárias. Casas de lazer, nem pensar. Os 100 metros de margens serão reflorestados. Olha aí, isso valoriza as casas do Lago Azul. Pelo menos enquanto elas estiverem em pé, é claro...


    Potência
    Só para matar a curiosidade: a usina de Salto Natal terá duas turbinas e potência de 16 megawatts. Isso é suficiente para atender uma cidade 60 mil habitantes. É o dobro da Usina Mourão. Para tanto, a barragem terá mais de 300 metros de cumprimento e 24 metros de altura. O lago será pequeno: 62 hectares (20 vezes menos que o Lago Azul). Ih, então nem ação judicial grande vai dar...


    Canal
    Para que as águas do rio Mourão gerem eletricidade, elas terão que descer um canal de 3.420 metros em direção à casa das máquinas. O canal será a céu aberto e protegido por 30 metros de mata ciliar de cada lado. Aliás, falaram tanto no tal canal que o diretor da TV Carajás, Adjaime Pereira de Carvalho, saiu preocupado. É mais um “canal” na cidade, né?...


    Rafting
    O tal canal que conduzirá a água é diferente da Usina Mourão, onde é utilizado um sistema de tubulação. Na Salto Natal, o canal será aberto. E são 3.420 metros de um descidão danado! Mas nem adianta pensar. Praticar rafting no canal da usina é uma possibilidade totalmente descartada. Até por uma questão de segurança. Hummm, mas nem um bóia-cross com câmera de trator?...


    Projeto
    O deputado Nélson Tureck reclamou ontem na rádio Humaitá que um convênio que ele conseguiu para Nova Cantu estava sendo roubado. Verdade. Segundo Tureck, o convênio era dele, mas o deputado Plauto Miró (Ponta Grossa) pegou o danado e foi fazer moral com o povo nova-cantuense. Avisado a tempo, Tureck rodou a baiana e retomou o convênio. Também, é uma conveniaiada!....


    Dinheirada
    E a Coamo, hein? Acaba de firmar um convênio com o Banco do Brasil para liberar R$ 100 milhões para o custeio da safra de seus cooperados. Isso mesmo: R$ 100 milhões! É o maior contrato individual do BB em todo o País. O valor representa quase 1% de todo o dinheiro que o banco tem para o Plano Safra. Tá com inveja? Junta 79 agricultores e funda uma cooperativa, ora...


    PRA ENCERRAR...

    Nova lei - Agora é lei: toda empresa de Campo Mourão deverá afixar em local bem visível a frase: “Sonegar é crime, peça a nota fiscal”. A idéia do vereador Sidnei Jardim foi publicada ontem no “Órgão Oficial”. Portanto, tá valendo. Ih, isso tá com uma cara de lei que será “sonegada”...

    Aposentado - Foi publicada ontem a portaria que aposentou o coveiro José Lázio da Silva. Tomara que não aconteça como em Corumbataí do Sul, onde o coveiro se encostou e ninguém mais quer saber de exercer a profissão. E se lá que morre um por mês é assim, imagine aqui que “se vai” um e meio por dia ...

    Gêmeos - Não subestime o candidato a federal Zamir Kennedy. O filho do lendário ex-vereador Zamir Teixeira tem um irmão gêmeo (Zamir Onassis). Assim, dá para a um pedir voto em Curitiba e outro em Campo Mourão. Ao mesmo tempo! E nem precisa de uma mãozinha do Albieri...


    PROMOÇÃO
    Em tempo: o ganhador do almoço mineiro do Buffet Telhados de Paris, amanhã, foi Marcos G. Silva.

    Comentário(s)
  • Prever - Descontos

  • A crítica foi a única ferramenta que me restou para ajudar Ubiratã.

    Valdir D´Alécio, ex-prefeito de Ubiratã, explicando porque de aliado virou um dos principais opositores do prefeito Arnaldo Sucupira, em artigo publicado pelo jornal “O Guarany”.

    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Sicredi - Bank

  • Antônio José

  • Paraná Multas

  • Brinquedolândia

  • Educare - Horizontal

  • Baile Tropical

blz.com.br