Unicampo- vestibular - 2022
  • Foi por esse buraquinho aí, feito com a retirada de uma barra de ferro da porta do corró, que o “maníaco de Iretama”, Noel Bruno Ribinski, fugiu segunda-feira à noite da cadeia de Campo Mourão. Ribinski, que jurava inocência, ficou apenas três dias na cadeia. Noites ele só passou duas. Para escapar, bastou serrar uma grade e sair pela cozinha, uma vez que o carcereiro deixou a outra porta aberta. Como no corró não tem alarme nem circuito interno de TV, foi moleza. Ih, desse jeito era melhor ter ficado na cadeia de segurança mínima de Peabiru...

    Comentário(s)
  • Corpal - Royale - Lançamento

  • Delegacia
    O prefeito de Iretama, Same Saab, esteve ontem de manhã na delegacia de Campo Mourão. Veio saber informações sobre a fuga do tal “maníaco de Iretama”. O prefeito contou que a notícia da fuga acabou com o sossego da população e que estudantes da zona rural não estavam nem querendo ir na escola mais. Mandaram dispensar o ônibus. Ué, o transporte escolar não era um problema?...


    Isolado
    Same não citou nomes, mas deixou claro seu descontentamento com o deputado federal Rubens Bueno. Ele disse que o pânico causado pelo “maníaco” é um caso isolado e que Iretama é uma cidade tranquila. O problema é que Bueno afirmou na Câmara dos Deputados que a delinquência juvenil está saindo do controle por lá. Quem tem razão? Façam suas apostas...


    Mitra
    O bispo de Campo Mourão, dom Mauro Aparecido dos Santos, comentou ontem sobre a ausências de padres nos eventos da prefeitura. Disse que recebe os convites, mas nenhum deles frisa que é para que seja feita bênçãos ou preces. Para o bispo, os convites eram apenas para ele tomar conhecimento das ações do município. Viu, como tudo tem uma explicação?...


    Padres
    Dom Mauro falou para responder a nota de Boca Santa sobre a ausência de padres nos eventos oficiais, deixando as bênçãos sempre para pastores evangélicos. Segundo o bispo, a prefeitura deve enviar o convite para a paróquia do bairro onde ocorrer o evento. Disse também que a bênção não precisa de um padre e de um pastor, pois há um só Deus. Amém..


    Triste
    Por falar em d. Mauro, ele disse que não vai responder em jornais as críticas que o superintendente da Previscam, José Eugênio Maciel, fez à Igreja Católica em artigo publicado pela “Tribuna do Interior”. Se tiver que falar, será nas paróquias. D. Mauro disse que ficou triste porque as críticas foram à Igreja e não a casos específicos. Ih, no Marrocos isso dava 80 chibatadas, hein Maciel?...


    Cedido
    Portaria 45/2002, da prefeitura de Barbosa Ferraz, cedeu o servidor municipal Adílson Caetano da Rocha para prestar serviços à Sanepar. A decisão foi tomada pelo prefeito em exercício, Ademir Peternelli. Segundo ele, Rocha deve ficar à disposição empresa de água. Tudo bem. Agora, imagine se isso fosse em Campo Mourão, o pau que não levaria na Câmara...


    Jaracatiá
    Jaracatiá é um distrito de Goioerê que fica a uns três quilômetros da cidade. O curioso é que na questão água, quem atende o distrito é um funcionário da Sanepar de Quarto Centenário. Não é de Goioerê. É como se Piquirivaí fosse atendida por Peabiru. O prefeito Antônio Sena não gostou e disse que vai rever isso em 2003, quando vence o contrato de concessão. É só mais um aninho...


    Academia
    O presidente da Academia Paranaense de Letras, Túlio Vargas, participou ontem da posse da diretoria da Academia Mourãoense de Letras. Ele enalteceu Campo Mourão, dizendo que a cidade está “beirando os 100 mil habitantes” (Exagero. Na verdade são 80 mil). Mas logo Vargas estragou tudo ao felicitar “Campo do Mourão”. Ah, como é das letras, ele só deu uma acrescentadinha...


    Oposição
    No discurso, Túlio Vargas também lembrou dos tempos em que militou na política (ele foi até candidato ao Senado em 1978). Disse que conheceu nessa épocas lideranças políticas de Campo Mourão. Entre elas, citou Darcy Deitos, Amélia Hruschka, Irineu Brzezinski e Augusto Carneiro. Ih, só conheceu liderança da oposição!....


    Imortais
    Os 10 primeiros membros da AML são, pela ordem das cadeiras: Gilmar Cardoso, Irineu Brzezinski, José Eugênio Maciel, Agnaldo Feitoza, Oswaldir Capeloto, Elza Paulina de Moraes, Rubens Luiz Sartori, Cida Freitas, Clara Miranda de Araújo e Amani Spachinski de Oliveira. Todos agora são imortais. Sorte deles, porque os terreninhos no São Judas Tadeu estão acabando...


    Patronos
    Os patronos das 10 cadeiras da AML são: Adinor Cordeiro, Nélson Bittencourt Prado, Eloy Maciel, D. Eliseu Simões Mendes, Dickson Fragoso Veras, Constantino Medeiros, Horácio Amaral, Nikon Kopko, Aracyldo Marques e Ethanil Bento de Assis. A ordem nas cadeiras não tem importância. Ela foi definida por sorteio feito no chapéu de Rubens Sartori. Que Raul Gil, que nada!...  


    Improviso
    Sartori, alias, é o primeiro presidente da AML. E como tal, ele teve direito a um looooongo discurso. O problema é que Sartori levou tantas anotações para fazer o “improviso”, mas tantas anotações, que ele acabou se perdendo nelas. E tudo com aquela capa preta de acadêmico nas costas que deixou os imortais parecendo o Batman. Portanto, foi um “bat-discurso”...  


    Vira, virou
    A posse na AML teve a participação do Coral Canto e Cultura, que ontem estava fazendo 10 anos de vida. Na primeira apresentação da noite, o coral cantou a música “Vira, virou”, de Kleiton e Kledir. Aliás, os primeiros que tiveram que “virar” foram os ocupantes da mesa principal, que estavam de costas para o coral. Sem problemas. Eles “vira, viraram” rapidinho...


    Gratuito
    Uma revista da AML, distribuída ontem, apresenta em 32 páginas todos os imortais e seus patronos. O material foi dado de graça pela gráfica do eterno suplente de vereador Gilberto de Souza, que estava no teatro e recebeu um agradecimento especial. Ih, agora os acadêmicos estão de “rabo preso” para  o resto da vida. E olha que para quem é imortal isso é um tempão...


    Banda
    A prefeitura de Anahy, ali pertinho de Ubiratã, tem um abacaxi para descascar. O município recebeu do governo federal equipamentos para a banda municipal. Mas quem disse que tem alguém na cidade que saiba tocar os tais instrumentos? Pepino! Mas se for por falta de espaço para ensaiar, podem usar o coretinho da praça Getúlio Vargas. Ninguém liga pra ele mesmo...
    Comentário(s)
  • Prever - Descontos

  • Um defeito que ele cometeu foi ser de oposição, ser do PT.

    Professor Idê (PV), vereador, partindo em defesa do ex-vereador e ex-diretor do Colégio Marechal Rondon, Sérgio Martinhago (PT), que tinha acabado de ser chamado de um dos piores diretores da escola pelo vereador Luiz Carlos Kehl (PFL), durante sessão da Câmara na semana passada.

    Comentário(s)
  • Paraná - ofertas

  • Sicredi - Bank

  • Antônio José

  • Paraná Multas

  • Brinquedolândia

  • Educare - Horizontal

  • Baile Tropical

blz.com.br